Arquivo | Gente(alha) RSS feed for this section

Entre Vista: Hector Inspector fala sobre Epic Zicky!

29 jun

DA REDAÇÃO

A sua arrivista Calção Games conseguiu uma entrevista exclusiva. Infelizmente não é com Ganmar, nem com Neyso, muito menos com o técnico Thunga (não confundir com aquela personagem gordinha do Maurício Ricardo de Souza). Mas tudo bem, porquê nenhum desses aí entende de games mesmo… Estamos-nos referindo-nos à-nos Hector Inspector, o mega-hiper-blaster-doublecheese com molho barbecue designer de games! Que criou alguns games que vocês conheçam, como Brikzo!, Espace Invaders do Espaço, Os Samurais Ninjas do Arizona, entre tantos outros que eu não me lembro.
Hector recebeu nossa reportagem no palco do OfficeDepot Centre, onde mostrou para toda a imprensa como é que se tratam profissionais do jornalismos previews do game mais esperado da temporada, Epic Zicky, que marca a volta aos games do inesquecível personagem Zicky Zira, depois de um pequeno afastamento de 3 meses.

>> Hector, podemos dizer que Epic Zicky é o gâme do século?
<< Já ouvi muito isso. Primeiro, diziam que Bob Esfirra era o gâme do século. Depois, que era New Çuper Nário Boys. Depois, que era JTA III. Ou que era Streep Fighter IV, com aquela talentosa atriz. Ou ainda que era o Bem Tem, sei lá. Não. Nenhum desses é o game do século. O game do século é Epic Zicky!
>> Onde você nasceu mesmo?
<< Santiago del Estero, mas isso não vem ao caso. Somente em Epic Zicky, os cogumelos que você encontra podem levá-lo à outras dimensões. Para quê se contentar com X, Y e Z, quando você também pode ter W, V e U?… E aquele tal de Joshua é um Poquemôn. Zicky comanda um Tirrécs de verdade, desenhado por aquele cara do DeviantArte que não fala com ninguém e diz “dont steel my arte”, umas coisas assim.
>> Ok, ok. É verdade que foi você, e não a Valter Trisney Bar e Lanches Ltda. (também conhecida como Valter Trisney Corporêixon)  que teve a ideia de colocar o personagem supremo de frango Zicky Zira?
<< Realmente. Sabe, ele estava meio esquecido, lá na dele, meio como parte do passado, quase que virando um Woger Wabbit… Sacanárre. Woger tem 130 anos a menos. A nobreza européia nem viu “Uma Salada para Woger Wabbit”, nem na Sessão Confusão!
>> Tá, você se interessou em Zicky, e aí?
<< Não foi fácil convencer o Trisney. Foi uma dureza achar o telefone do Valter Trisney Neto, só tem um, na casa dele, que faz TRIIIMM. Aí quando eu finalmente consigo falar ele ficou naquele lariado: ‘Olha, a gente já tem 23 bilhões de dólares em patrimônio, tá muito bom, deixa assim…’ Dá pra acreditar que foi esse cara que inventou aquela história da “piscina de dinheiro”? Levamos 15 apresentações em Páuer Point e diversas pesquisas de mercado, feitas no Econ aqui da esquina, pra convencê-los de que eles poderiam faturar um pouco mais apostando no nosso projeto. Dobramos o véio, e, olha, agora dá pra enviar pelo correio.
>> E não é só Zicky que está no game, né? Tem outros personagens Trisney?
<< Tem. O Patso Ronald, aquele locutor de rádio… o AlphaTeta, aquele sujeito alto pra danar… enfim, trocentos. Principalmente aqueles mais obscuros, que a gente se apaixona por eles, e eles nem notam isso, como aquela ursa, a Rachel Cânningham, e é claro, a minha paixão oculta, a Fela (de “A Bera & a Fela”.) Mas eles foram hiper gente fina, deixaram a gente mudar a roupa de alguns, tirar a de outros, vários deles foram dublados pelo meu sobrinho que é locutor de rodeio, enfim, foi sensacional.
>> whgm…
<< Cê tá pálido, o que houve?
>> Hã… esquece. Que novidades o jogador poderá encontrar em Epic Zicky?

<< Com certeza, um gameplay de primeira. Tão bom que é, praticamente, um gameREC. Zicky é comandado pelos seus movimentos no Wümote. É assim, intuitivo. A minha sogra chegou na fase 7!!!
>> Ô loco, meu, essa fera aí, meu!
<< E aí ele pode pular, saltar, rodopiar, dar salto mortal tipo os Páuer Renjers, fazer ásanas de yoga e até aqueles números de contorcionismo do Cirque do Soléu. E por aí vai! São 5 gigas de programação só pra essa parte!
>> Nem sabia que o Zicky fazia isso.
<< Mas faz! Foi o Valter Trisney Neto que me disse: “Exceto criar os céus e a terra, e perdoar os pecados dos homens salvando suas almas, Zicky Zira pode fazer tudo!” É o que faz ele se identificar com as pessoas, sobretudo as que tem depressão, que acabam vendo ele cantando e dançando bem pra caramba, e ficando com vontade de se matar.
>> Peraí. Então isso explica aquela parte onde a Fghèra (personagem feminina da mesma espécie de Zicky Zira) aparece toda diferente… é que não é a Fghèra, é ELE MESMO !!!
<< Como crossdresser, um dos hobbies preferidos do falecido Valter Trisney Jr. Nunca notou que dona Nancy Trisney tinha a mesma altura dele? Pois é.
>> Ah… bem… sim… bem… onde estávamos? Ah sim. Que surpresas os jogadores poderão ter com Epic Zicky?
<< Olha, gente, só podemos dizer que Zicky, como já dissemos, anda, fala, tem trocentas expressões faciais e por aí vai. O resto é tudo spoiler, procês verem como é revolucionário o negócio.
>> Revolucionário? Mais revolucionário é aquele pessoal criticado pelo Olalho de Carvavo no programa True Loudspeak! Mas enfim, cada um com seu cada um. Agora, o que interessa é o seguinte. Zicky é um ícone da cultura pop, mas em games, ainda perde para Zonic e Nário Boys. Este jogo estará los-colocando-los em-seus devidos lugares?
<< Depende. Ele não é ainda um ícone da cultura pop, não. Ele foi pintado por Andy Panda Warhol, mas falta ele se tornar uma camiseta daquela griffe, a Cavaleira!
>> Você estava pensando em fazer o Epic Zicky para o Não Intendo Wü?

<< Não. Nosso projeto, na verdade, era um game para Super Não Intendo. E começamos 4 meses antes do projeto Duque Nuquem no Forévis, hein? Aí conversa vai, conversa vem, as coisas vão mudando…
>> O game mudou muito desde seus estágios iniciais?
<< Qualé, tá me chamando de modder? Eu sou espada! Aqui é no Assembly, meu filho! Aqui é Bloco de Notas!
>> Dáblio tê efe?!
<< Aqui, ó! Neste bloco que eu faço os rascunhos dos personagens… em lápis de cor, e tudo o mais!
>> Ah, bom!… Voltando ao asssunto dos consóles (de videógame, seus mentecaptos!), para quais outros sistemas pode sair o Epic Zicky?
<< Vai ser um game exclusivo. Vai sair só pra P$P, Preystêicho 3, Não Indendo DZ, Brick Game ∞-in-1 e Méque OS Leonard. O Valter Trisney Neto tava sugerindo até que tivesse pra Linúcs! Esse cara é doido, fala a verdade…
>> Quem nos dera se houvessem mais doidos como ele! Asterics Bastos para a Calção Games, que está dentro do porta-revistas do banheiro da Salt Cover!

Anúncios

Xows: Beioncê arrasa quarteirões e corações

8 fev

RUBENS EDWALD SÊNIOR
da Redação

Ontem, as 24h63 da noite, depois de uma longa espera, finalmente os fãs puderam gritar de felicidade (para desespero dos vizinhos do estádio, que queriam dormir), com a entrada no palco da cantora Beioncê Know What Love Iiiiiss, vulga Beioncê, batizada por causa da famosa marchinha de carnaval: “Ô Beioncê, Beioncê… Quero casar com você-ê… Entra na roda, morena pra ver…”
Ela entra e logo de cara canta seu principal sucesso em terras australopitecas: Ó, Desci com o Leite, que hipnotiza a plateia com sua extensa letra, um verdadeiro poema ao amor, escrito pelo brasileiro Chic Bwark. Logo em seguida ela engata Creme Em Nove, tema do programa Cusperpop, para delírio da apresentadora Prussiana De Menos, principalmente porquê a galera, por força do hábito, gritou “Boa noiteeee”, sem que a cantora entendesse. E por aí vai. Beioncê canta tudo e todos. Abaixo uma pequena listagem do playlist do show até este repórter dormir, lá pelas 4 da manhã:

Sensacional pleilist. Pena que dormimos pouco ontem e acabamos por não aguentar. Mas quem aguentou, não perdeu um só momento – talvez tenha empatado, devido à alguns vacilos do meio de campo. Enfim, Beioncê é Beioncê e vice-versa. Cantora, modelo, artista performática, mãe de família, pai exemplar, miss universo, mister universo, primeiro lugar no vestibular, campeã da Taça Libertadores, enfim, é essa aí a super mega hiper sala de star que está em terras lusitanas. Como diria Alecs Quidd, SEGA bem-vinda, BeioncêRubens Edwald Sênior para a Salt Cover! (Salt Cover? Existe isso ainda? Não tinha sido comprada pela Trisney?…)

Sacanárre! NaVis espaciais tiram o brilho de Rosalyn y S.T.D.

14 jan

É um fracacsso total a estrèia (estrëia? estrヨia? Ou estrɝia? Ah, sei lá) do longa Rosalyn y a Sua Turma Dela, uma co-(Cô)-produção da Pichar e da Cover Filmes (tá legal, a gente entrou com os vale-transportes). Infelizmente, o longa foi lançado (no lixo) por ter estreado ao mesmo tempo do que um outro filme que tem por aí: Avaтar 1 – Estamos Avatando, um filme extremamente badalado só porquê o diretor era um tal de Jeimis Camarão, o mesmo de Titanick (um filme que de tão véio que tá, até a Cover já passou na Sessão Já vai Tarde).
O que acontece é que, pra quem não sabe -mas até o meu irmãozinho de 1 ano e pouco sabe disso – os NaVis Espaciais de Estamos Avatando estão se mostrando muito mais atraentes para el público do que os personagens de RySTD.
Os NaVis são tipo uns índios azuis ciano brilhantes, logo daquela cor que os CRT’s e LCD’s não conseguem dar direito, de uns 3 metros de altura, logo correspondendo às podres noções de anatomia de Ijor S. Bastos, criador de RySTD e considerado pela crítica como “o novo Roub Llefield”.
Mesmo com os NaVis espaciais sofrendo de alguns problemas de formação cranio-facial, parece que o público resolveu não ligar pra isso de uma hora pra outra, para desespero de apresentadores como Jatinho: “É coi’ de loco, seu xarope! 15 anos atrás, quase me tiraram do ar justamente por causa de mostrar pessoas que se pareciam com os NaVis. E agora eles fazem esse grande sucesso, brincadeira meu, essa fera aí meu”, diz o apresentador, com algumas interferências ao final.
Alguém que Jatinho conheceu também concorda. Alendelom Júnior Filho, hoje com 16 anos, recebeu cestas básicas do então programa Jatinho Livre e teve seu problema parcialmente resolvido pelo programa (parcialmente, porquê a outra metade foi resolvida pelo Gilberto Bastos). Mas tem agradecer mesmo aos NaVis. “As pessoas só perderam o medo de olhar pra mim quando eu me pintei de azul. E as lentes amarelas chegam mês que vem”, diz o mais novo mutante da pracça. É, e ainda dizem que esses mutantes não faziam mais sucesso…
Com imagens de Mestre Aleijadinho, Magdalena Bongifglioli para a Saltg Cover!

Tevê Pama

18 nov

Okay, okay! Veeeeeeeeja! Cantorrra interrrnacional Shady Zurda faz uma lista incrrrrível de exigências para seus shows no Brrrasil!
(Narracção em offf) Pois é, Émerson Ayrton! Shady Zurda é conhecida em todo o mundo pelo seu incriível guarda-roupa (da Eviláine, aquele com 3 centímetros de espessura!) repleto de camisetas da Sulbafril (as mesmas da presidenciável Heloise Helen) e calças jeans da Zepa’s.  E por suas exigências, que sempre surpreendem.
Veja agora as exigências que ela fez para seus shows no Brasil ano que vem, onde ela mostra que… está em sintonia com os novos tempos!

  • 2 fardos de Cola-Coca e 1 de Cola Zero de 2 litros – ou Guaraná Antártida
  • 12 latas de Itaitava a serem geladas no isopor da produção
  • 50 copinhos de plástico de 200 ml
  • 100 coxinhas de frango com catupiri (mas se não tiver catupiri, tudo bem)
  • 50 kibes
  • 40 esfihas de carne e 40 de queijo, do Rabitt’s
  • 8 pastéis de palmito e 8 de calabresa
  • 2 barras de chocolate branco de 180 gramas
  • 1 televisor de 20 polegadas pra galera ver os clipes (a gente traz as fitas e o vídeo)
  • 1 cubo de guitarra de 5 polegadas, transistorizado (equalização com botão de Tone opcional), com 2 entradas
  • 2 microfones chineses com liga-desliga no corpo
  • 1 teclado da Fênix (o dela tá sem pilhas)
  • iluminação: 2 soquetes E40 e 2 lâmpadas mistas (a serem ligadas puxando do semáforo)
  • e por fim, 1 garrafa dessas de iogurte escrito “bebida láctea” pra nossa cantora perder alguns quilinhos antes de entrar no palco (*baseado em flatos reais*)

O produtor brasileiro só está preocupado com as barras de chocolate, item difícilimo de se achar por causa da nova Lei AntiChocolates do governo de São de Janeiro. “Mas o guarda-roupa dela já tem autorização gudissial para ser usado nos shows!” É com vocês!

Pápápá poker fêis! Como se vê, os artistas, aos poucos, começam a se adaptar aos novos tempos da indústria do etetrenimento. Okay, okay! Eu jumento, mas não cimento! Emerson Ayrton para a Salt Coverrrrrrrrrrr!!

Ao Morto: Crube das Oíncz, Trolzz e as UÍTCH celebram o Dia de Ação de Desgraças

31 out

Bem, amigos da Salt Cover! Rrrrio de Janeiro! O Aterro do Fluminense está lotado de seres horrendos, que ouvem o discurso de Erre o Pote, celebrando esta data de hoje, o dia de Pomarola!… Agora… Vamos para o Palácio dos Horrores, digo, das Convenções do Anhembi, São Paulo, com Sernando Vanússi!
– Alô vocêêê, Galpão! Pois é. E aqui, no Sambódromo do Anhembi, a galera vibra com o desfile do Crube das Uíncz. Onde elas assumem de vez, Galpão, o que realmente são: super, super modelos. Cada uma delas tem em média 1 metro e 88 de altura, a mais pesada tem 43 quilos, elas tem que fazer furinhos antes do primeiro na pulseira do relógio, e como elas são brúcsas, ninguém reclama que não tem nenhuma gorda, nem mesmo entre as vilãs. Ninguém, nem mesmo Olalho de Carvavo ou Diogo Mainarde. E aqui no Anhembi, elas deitam e rolam por aí! Embora deitar e rolar, para elas, exija um certo esforço. Agora, elas agarram essa oportunidade de se perfazerem em frente a uma multidão ensandecida, embora “agarrar”, para elas, com aquelas “mãos de Rosalyn” que elas têm, também exija um certo esforço.  E no pavilhão de exposiçães, as Trolzzzzzzzz… ronc… hã? Ah sim, aquelas mina com os cabelos todos arrepiados e do tamanho delas próprias, estão demonstrando uma nova linha de secadores de cabelo.
– Eles secam mesmo! Aquela sua amiga que parece um comercial de xampu vai ficar é CARECA! Rererere…
– Usado e aprovado por Daiane dos Santos, não é, Galpão?
– Háaaaaja coração, amigo! E outros órgãos do corpo humano, que nestes dias, de confraternização entre as nações, ficam expostos em estacas atraindo as mmmmmoscas azuis do poder. Bem amigos da Salt Cover, continuamos aqui, ao morto, com a cobertura especial de chocolate, de mais, um, Dia de Ação de Desgraças. Cover e você, tuuuhuhuHUhudo a ver!

Parabéns, Boaradonna, 49½ anos bem vividos!!

20 ago

Okay, okay! Poucas pessoas podem encher a boca para dizer “eu tenho 49½ anos” quanto Boaradonna, que comparada com outras estrelas da atualidade (que nasceram quando ela já era famosa), está um pitéu!
E em gratidão a este país que tanto baixou seus MP5, MP6 e MP7, Boaradonna estará vindo ao Brasil fazer shows no Pacaembu e em São Januário, no final do ano, além de dar uma canja no intervalo da final do Brasileirão. Seu produtor está arranjando os hinos dos times, e ela promete cantar os hinos dos dois times que estiverem jogando! É esperar pra ver!
O show será o da turnê “Speedy Stick Tour”, patrocinada por um desodorante, mas é claro que os sucessos de Boaradonna não ficarão de fora, principalmente Lικε ą Ρłaчєг 12″ Vєгѕιοп, seu maior sucesso até hoje.
“É como Margarida de Nagasaki para Mey Natogrosso, ou Gata de Paranapanema para Rojão Gilbertson”, diz a cantora, que, de ótimo humor, atendeu a nossa reportagem que ligou na casa dela as 3 da manhã, à cobrar. “Ou ainda Peelings, de Maurício Alberto. Tem músicas que, se a gente não cantar, a platéia sai acompanhando o playback…” O marido da cantora, o personal trainer Gugu Santos, também vem ao Brasil. “Foi um pedido oficial dos patrocinadores, ela não faz seus melhores shows com eu e a Maria de Lurdes longe, sabe…”,
A Salt Cover está disputando com a BBS de Londres e com a TV Asahí de Frango do Japão a transmissão dos shows brasileiros, em alta indefinição e sem Macrovísion. “Vai ser um show de imagens. Se bem que o Vaticano vetou algumas delas… Mas a Boaradonna é show até mesmo com duas filmadoras VHS com defeito!”, diz Bonão, da TV Salt Cover. “O telespectador vai vibrar e se emocionar como nunca!”
É isso aírrr! Okay okay, eu invento, mas não aumento! Emerrrrson Ayrton para a Salt Coverrrr!!!

Gente(alha): Beluga Beloso ganha ação contra o Cântico na TV!

25 mar

Segundo a ação, impetrada pelo Reverendo Jackson no casamento da minha irmã, Beluga Beloso (filha do Ministro da Casa de Praia, Bahiano Beloso) está proibida de mencionar o Cântico na TV e não pode se aproximar mais do que 1500 km de cada um de seus integrantes. Cabe recurso, nas Nações Unidas (será que cabe mesmo??). O descumprimento da pena resulta em pena capital. A equipe do programa Caiga quien Custar felicita os colegas do Cântico na TV por mais esta vitória. Com apoio de Bento Magalhães e água de coco de Zé Ricardo Magalhães, Polichinelo Arantes, de El Salvador, para a Salt Cover.