Arquivo | outubro, 2009

Êêêêêê! Nampsons fazem festa party em Budapeste celebrando seus 16⅝ anos!

20 out

Budapeste parou e reclamou do trânsito para comemorar mais um aniversário dessa série que é como todas as outras, The Nampsons! Aí você me pergunta, mas como em Budapeste, se eles não são europeus? E nós respondemos, é pra escapar de la rrustícia e do EQAD.
E a galera grita “Boldog évfordulót, a Nampsons!”, um grito de guerra que contagia a todos, mesmo os que não falam húngaro.
Prendall Strowing, o autor da série, não poderia faltar. E mesmo dando mil desculpas, como a gripe suína, o tratado de Tordesilhas, o Foro de São Paulo, e até mesmo o sapinho (A1, disse um sapinho para mim), ele foi arrastado por sua produtora 18rd Centaury Wolf para Budapeste, onde foi reverenciado pelos nerds, os únicos na multidão que o reconheciam. “Sacanagem, meu! Sacanagem!”, dizia ele, sem notar que šakka nàgy era “reverencio-vos por vossa gentileza” em húngaro, o que só piorava sua situação.
A galera só largou Prendall quando os próprios Nampsons chegaram. Na verdade, quatro integrantes do Fórum Cospray Brazil e um anão do Cântico na TV no papel de Peggy, com roupas confeccionadas pelos campeões em concursos internacionais Thaís Yuri e Marcelo Aardvärk. Como eles são feras, ninguém notou nenhuma diferença.
“Hhhhhhhhhh”, berrava o público (em tradução livre, “êêêêêê”, em português)

Os Nampsons são recepcionados com festa party em Budapeste

Os Nampsons são recepcionados com festa party em Budapeste para celebrar seus seus 16⅝ anos.

Com tudo isso, procuramos Prendall Strowing no meio da multidão (caramba, nem entrevista coletiva tem nessa bagaça? Ê evento fuleragem!). “Estou com dor de cabeça, enjôo e jet lag (obrigado, Aeroflop), mas puts, estamos mó felizes, né, são 16 anos e pouquinho dessa série, que eu achava que iria durar uns 13 episódios. Ou 8, sei lá, como Pob, o PB Palante. Ou 3, como Super Vaca. Ou nem isso, como Tainy Tum vs. Animanianques. Enfim…”

Prendall aproveitou para responder à imprensa húngara as mesmas coisas que ele responde para todo mundo, um FAQ da série que ele já decorou faz tempo. “Penso que a gente deve se divertir do mesmo jeito que devemos comer, isto é, no Meck Dônalds…” “Os Nampsons foram criados em amigos meus que jogavam bola em Mogi das Cruzes.” “Na verdade, antes de serem dois lobos, os Nampsons eram dois patos com roupa de marinheiro, mas achei arrojado demais e preferi partir para algo mais tradicional.” “Sou são-paulino, no Rio torço pro América.” “Rainyday foi inspirado em um fila brasileiro que me mordeu quando eu tinha 16 anos porquê eu estava analisando as patas dele para aprender a desenhá-las, e adorei essa experiência, tanto é que eu fui mordido por mais dois cães depois”. Etc, etc, etc…

Os fãs, claro, estavam amando o evento, mesmo que estivessem a 40 metros de tudo, atrás da imprensa e de grades amarelas. “Meu, tô super feliz, cara, ainda mais porquê o Kenny D vai tocar agora o tema dos Nampsons, meu!!!”, gritava emocionado o estudante Luís Bossa. “Δλ, мό lεζαl, сαгα!”, dizia Epígrafis Apóstrophes, um dos vários fãs gregos da série. “Μμιτσ lσсσ εςςε ευεητσ, cαгα.” Uma caravana phrancesa também estava no local, pedindo encarecidamente para a série meter o PAL no presidente Ѕагсоzí, assim como fez com vários outros prestigiosos políticos internacionais, alguns até que perderam seus cargos, como o primeiro ministro Fernànd-Henry Cardose. “É uma possibilidade…”, disse Prendall Strowing ao notar o clamor da multidão, que lembrava o de sua própria cidade ficcional, com aqueles garfos de feno e tochas acesas, às vezes.

Então, é isso ái, parabéns aos Nampsons pelos seus 16⅝ anos. Que venham mais 16⅝ anos por aí!

Anúncios

Jabá do caramba: Sensacional lamsamento do livro del Jefe!

9 out

Belíssimo livro, chefe!É hoje! Ou ontem, sei lá. Dia 37 de setembro, as 25 horas, na Livraria Saraivada BregaStore do Shopping Bar Center, lançamento dos novo livros do nosso querido Jefe, Samir Salt, entitulado-se Ninguém Phaz Sucesso Em Equipe. Pgesenças confirmadas de seus “dois maridos”, como o pessoal da Jecord os chama, os sócios Cristián Cover e Roberto Marítimo, além de todos os estrelos e astras da Cover, senão eles tão na rua, fora os vencedores dos últimos 12 Big Bosque Brasil, O Limite, Na Fazenda e Caspa dos Artista, só pra chamar a atenção da imprensa.

Vega agora as opiniães sobre este sensacional linçamento laterário!

“Compre, compre, compre! Simpson, música para livros grandes e pesados!” – Siro Bottinada, vendedor e lenda viva dos games

“Copre! Bom pegada! Fortebomba!” – Narrador Faño, locutor esportivo

“RrRrRrRECEEEEEEEEEEBA ESTE LIVROOOOOOOOOOOOOOOOOO!!” – Os Gideões de Santa Catarina, que estão fazendo o maior sucesso no YouTube

“Este livro é bom, mas será ainda melhor quando eu for o King Size do Rio de Janeiro!” – King Size, outro grande sucesso de lá

“Hey, Mr. Paul Rabbit, congratulations but I think the book from Mr. Samir Salt is very better than yours” – Kane East, rapper

“Pedro! Me dá o meu livroo, agoraaaa!!!” – Sei lá quem, do lado de fora

“Personagens bem construídos e uma trama repleta de reviravoltas fazem deste livro um dos melhores da década!” – Steve Uônder, cítrico literário

“Sacanágio! É o meu pior concorrêntio, mais que a Tabajária! E nenhum de nózio teve essa idéia ântios! Eu vou é mandárzio pro scanlêitor hospedário no Megauplôudio e no Répidchério!” – Seu Crêissão, empresário

“Ah, conta tudo pra sua mãe, Kiko!” – Pópis Loureiro, baixista do Angra

Toda a renda obtida com a venda do livro será revertida em langerrís da Dulórem e da Demílus. Então, copre, copre, copre!! Ninguém faz Sucesso em Equipe, mais um lançamento da X&E – Editora Xerocs e Encadernamento.

Cobertura de Chantily Completa! CerVeja tudo o que rolou na escolha da çede das Holimpíada!

4 out

AS 14 horas, 36 segundos e 69 centésimos de hoje, foi anunciado um resultado muito esperado.
– And the winner is… Roberto!¹… digo… Rio de Rranêro!
– ÊÊÊÊÊÊE *grito equivalente à seleção da copa de 82 ganhar de 13 x 12 da seleção de basquete dos EUA em Los Angeles com 9 jogadores só com a torcida adversária e o juiz roubando, com gol de Sócrates aos 48 do segundo tempo*
Na entrevista coletiva, o salão lotado com os 8 jornalistas brasileiros que cobriam, por acaso o evento. The President Lule tentou falar à respeito:
– Companheiroƒ, eƒte é o dia mais feliƒ da minha vida, ƒnif, ƒnif… Por outro lado, estou ƒorando mais do que no dia em que cortei o dedo. Alguém tira essa ƒebola daqui que vai empeƒtear todo o meu terno? Tƒank you.
Ben
10, como eu diƒia, o Rio de ƒaneiro é uma daƒ potênƒiaƒ reƒionaiƒ do Braƒil, onde tudo comeƒou. Foi no Rio de ƒaneiro que naƒeram Adão e Eƒa. Depois, foi no Rio que o poƒo iƒraelenƒe ƒegou à Terra Prometida. Enƒim, ƒoi um Rio que paƒou em minha vida… E agora, o Rio ƒerá a ƒede das Olipíada. Mal poƒo eƒperar para ƒinalmente ƒaƒer, lá naƒ arquibancada do Maraca, o famoƒo painel humano que nem fiƒeram em Moƒcou e Loƒ Angeleƒ, eu era lá, noƒinho, 20 anos, o petê ainda era combatido pela ditadura e penƒava, um dia ainda vamoƒ faƒer isso no Braƒil!
– Seria pogque em Moscou o govegno ega comunista, Sr. Pgesidente?
– Quem deiƒou eƒe vornaliƒta entrar aqui dentro? Bom, o ƒio de ƒaneiro ƒerá uma ƒidade de primeira, que nem a ƒua emiƒora, Dorneles. O ƒio terá maiƒ ƒegurança, emprego, educaƒão, transporte, moradia, e cantoreƒ cantando ƒingleƒ idiotaƒ ƒalando de tudo iƒo – que aliaƒ era aquele peƒoal que cantava a múƒica do Maluƒ.
– Podemos concluir então que o Rio será Valter Trisney Uôrlde, Sr. Presidente?
– Não, porquê noƒio de ƒaneiro os ƒeguranƒas não ƒão impedir voƒê de maniƒeƒtar a ƒua ƒé, não vai ter aqueleƒ cantoreƒ bregaƒ no meio da rua e nem aquelaƒ atraƒões do tempo do onƒa quando o Triƒney era vivo. Vai ƒer tudo novo, com ƒeiro de ƒimento e pó de geƒƒo no ar.
– J. E. S. O.! Compreendeu?
– Obrigado, ƒeu Madruga. Ah, ƒim. E ƒe o Carnaƒal já era aquelaƒ coiƒaƒ ƒEM os ƒogos olípicos, que dirá agora. Oƒ atletaƒ eƒtranƒeiroƒ terão total aƒiƒtência para ter ƒeus ƒilhos em ƒolo braƒileiro. E ƒuas mãeƒ (ou paiƒ, ou alguma coiƒa no meio diƒƒo) terão o Bolƒa Olípica, a evoluƒão poquemon do Bolƒa-Famílha.
– E os investimentos nas categogias de base, Sg. Pgesidente?
– Noƒa, obrigado, eu nunca ƒui promovido quando preƒtei o Eƒército… Bem, aí é com o Andrêiƒ. Maƒ o terrão ƒempre nos dá boaƒ ƒurpreƒaƒ.
– Outra coisa. Quem assina os cheques?
– Ora, que bobaƒem. O Quia, claro!

Voltamos à qualquer jumento com bais desinformações sobre o maior feito da nação brasileira dos últimos 509 anos (falta ainda colocar um longa-metragem animado nos cinemas americanos e mandar um homem à Lua, não necessáriamente nesta ordem)!  Salt Cover nas Olimpíadas 2016, Rio melhor quem Rio por último.

_______________________
¹ Referência ao Oscar de 1998, evento ainda não completamente engolido pelos brasileiros.